Mídia &
Notícias

Casa da Praia

D.Tile - Abril/18

CASA DA PRAIA BRANCOS E AZUIS PONTUAM O PROJETO CHEIO DE FRESCOR ASSINADO POR MARINA LINHARES. Uma casa de praia que destaca a brasilidade pontuada por lembranças do Mediterrâneo, África e Caribe. São referências de vida da designer Marina Linhares que se refletem no espaço criado por ela, na última Casa Cor SP. O branco e os azuis em infinitas tonalidades foram o ponto de partida para o projeto, criando uma atmosfera pura e fresh. “A casa remete ao meu jeito tranquilo de ser, um lugar que eu me sentiria bem andando descalça. Ela conta um pouco de todas essas vontades de casas e mares que eu vi mundo afora”, explica Marina. As cores foram fortemente exploradas na composição. Na varanda, o ladrilho hidráulico Calu Fontes em tom azul reveste o chão com uma paginação aleatória entre peças lisas e estampadas que promovem uma sensação de movimento. A área externa também abriga uma ampla piscina, revestida pelo azulejo Al Mare. “Fiquei apaixonada por esse desenho que tem o ritmo que eu pretendia criar para o espaço” conta a designer. A passagem da varanda para o estar é sutil, já que os ambientes se integram harmoniosamente. O azul estonado do porcelanato SOHO colore grande parte do piso do espaço interno, que tem ares contemporâneos tanto pela estrutura quanto pelas linhas retas e limpas do mobiliário. Por outro lado, as pastilhas Sixties em formato hexagonal, que revestem a cozinha, resgatam o charme dos anos 70e conversam com a estampa de pássaros aplicada no frontão da pia, remetendo novamente ao mar. “É uma mistura quase que incoerente mas que esteticamente é agradável ao olhar e funciona muito bem”, comenta. Uma suíte ampla e aconchegante com mobiliário neutro em madeira e palha finaliza o projeto. “Este trabalho em palha da Priscila Noschese tem referência escandinava, com a leveza que eu precisava. Neste ambiente, o branco e o azul entram nos tecidos incríveis que decoram o quarto”, explica Marina. O banheiro do casal também ganha uma boa pitada de cor com as pastilhas Sixties Blue revestindo piso, paredes e teto. “É um tom que traz um astral chic para esse ambiente reservado, onde deixamos apenas bacia, box e bidê. A pia propriamente dita acontece dentro do quarto, junto com a banheira”, conta. Na cuidadosa curadoria feita por Marina, as peças assinadas, objetos e obras que decoram o ambiente reforçam a mistura de referências de diferentes regiões do mundo. O maior destaque é para designers nacionais. Móveis de coleções antigas da Etel, como a mesa de jantar e o aparador criado com reaproveitamento de madeiras, a poltrona Mole original de Sérgio Rodrigues, a reedição da escrivaninha e do cabideiro de Lina Bo Bardi, o quadro de Leda Catunda, entre outros, evidenciam a brasilidade. Peças de artesãos de outras regiões do mundo também fazem parte das escolhas. “Essas peças significam a busca pelo autêntico, pelo único. Mostram o poder daquilo que é autoral, que está muito presente nos projetos de hoje em dia”, observa. São panots africanos, telas, fotografias e esculturas que refletem o gosto sensível da profissional, trazendo o toque equilibrado de personalidade para todo o projeto.