revista made
anuário, 2016

Revista MADE | Anuário 2016  | CASA & DESIGN
PÁGINAS 170 a 176

TEXTO
Marina Linhares
O ACONCHEGO E O USO DE OBJETOAS DE FAMÍLIA SÃO MARCAS REGISTRADAS DAS CRIAÇÕES DA PROFISSIONAL

POR Juliana Bianchi
FOTO MARCO ANTONIO

Formada em administração de empresas, na PUC, e em decoração, na Escola Panamericana de Artes, ambas em São Paulo, Marina Linhares considera-se uma curadora de vidas. Em seus trabalhos, conforto, atemporalidade e estética apuradas se misturam a objetos de família, que ajudam a refletir, em cada cômodo, a personalidade dos moradores.

Nascida em São Paulo e criada em Mato Grosso do Sul, Marina faz da pesquisa, da observação e de boa conversa o ponto de partida para conceber ambientes acolhedores e cheios de significados, que convidam moradores e visitantes a vivenciarem plenamente os espaços.

Desde que começou, como assistente da decoradora Martha Vidal, ela sabe que para ter alma uma casa precisa de histórias, lembranças e verdade. Daí a importância de fazer com que, a cada novo desafio, o resgate de peças e memórias caminhe sempre paralelo ao cuidadoso garimpo de móveis com design assinado e obras de arte.

O uso de cores neutras, madeiras e diferentes tons, couro e plantas completam sua assinatura ao longo de mais de 20 anos de carreira em projetos que surpreendem pela simplicidade, pela qualidade e pela sofisticação. Características que levam Marina a trabalhar frequentemente em estruturas projetadas por arquitetos renomados, como Marcio Kogan e Rocco Vidal, preenchendo os espaços internos com vida e conforto.

Marina Linhares é adepta do conforto atemporal

INFORMAL E SOFISTICADA
Com peças clássicas de designers brasileiros, o projeto de interiores desta casa em Alphaville, São Paulo, foi pensado para receber o conforto


FOTOS EVELYN MULLER

SETENTISTA – Abaixo, assinado por Marcelo Alvarenga e Susana Bastos o gaveteiro G3 (Etel Interiores), que completa a área de passagem, é sustentado por um tripé de metal, ornamentado com tiras de camurça maleáveis. Ao lado, cozinha e living conjugados favorecem a variedade de materiais rústicos

NA DUPLA ANTERIOR
AMADEIRADO –  No living, destaque para a mesa de centro Cubo Libre Central, de Claudia Moreira Salles para Etel Interiores. Inspirada nas paredes de grid de alvenaria do arquiteto mexicano Ricardo Legoretta, ela traz leveza e imponência ao ambiente ledeado pela poltronas Cosme Velho, assinadas pela mesma designer. Desenhado por Oscar Niemeyer na década de 80 para compor o mobiliário do Hotel SESC Copacabana, o sofá ON, da Etel Interiores, delimita a passagem juntamente com o tapete Phenicia. Sobre a mesa lateral da Interni, potes artesanais feitos de madeira morado, espécie original da Amazônia boliviana

Pensada para receber com conforto e qualidade, esta residência de 1075 metros quadrados, em Alphaville, São Paulo, exigiu um cuidadoso trabalho de curadoria da decoradora Marina Linhares. Peças assinadas por Oscar Niemeyer, Sergio Rodrigues e Claudia Moreira Salles se misturam ao todo de forma harmônica, compondo espaços de relaxamento e convivência com alto grau de sofisticação, sem perder a informalidade. “Nosso desafio foi compatibilizar a infraestrutura existente com novos layouts” afirma a decoradora, que achou espaço suficiente para criar 44 cômodos, indo de adega e home theater a brinquedoteca. As maiores modificações estruturais, entretanto, foram feitas nas suítes, que ganharam ainda mais espaço com a eliminação das varandas originais.

Iluminado por grandes panos de vidro, o living principal ganha mais calor com o imenso painel ripado de madeira freijó que reveste as paredes de toda área social, camuflando ambientes  – como lavabo e o home office – -e acessos de circulação. Na área externa, uma piscina de 18 metros de comprimento, com spa anexo, divide as atenções nos momentos de lazer com a cozinha gourmet, equipada com churrasqueira, forno de pizza, balcão refrigerado, chopeira e máquina de gelo.

Restritas ao segundo piso, as quatro suítes receberam mobiliário de madeira maciça branca e laca branca acetinada projeto pelo escritório da arquiteta. Na área de passagem, com piso de madeira cumaru e guarda corpo de vidro laminado, um pequeno jardim , com direito a árvores frutíferas, convida a uma pausa.

marinalinhares.com.br

AS MAIORES MODIFICAÇÕES ESTRUTURAIS, ENTRETANTO, FORAM FEITAS NAS SUÍTES, QUE GANHARAM AINDA MAIS ESPAÇO COM A ELIMINAÇÃO DAS VARANDAS ORIGINAIS.

GLOBETROTTER- Ao lado, peças garimpadas por Marina Linhares, na loja Conceito se confundem  na decoração com acessórios trazidos de viagem pelo proprietário; sobre o sofá, almofadas Codex. Acima, o painel ripado de madeira freijó acompanha o morador da entrada da residência até a área íntima, onde um jardim com jabuticabeira garante a entrada de luz natural; o banco de madeira (Decamaron) convida a uma pausa.

SAGRADO-  Acima, feitos pela Novaes Ferreira Marcenaria de freijó maciço, a cama e o criado mudo da suíte tem desenhos assinados por Marina Linhares; lençóis trousseau e cortinas Pillow. abaixo, no canto de leitura, a poltrona de madeira com estofado de couro (Dpot) ganha a companhia do tapete By Kamy sobre o piso de madeira cumaru; cesto de feltro: acervo pessoal do proprietário.

FICHA TÉCNICA
EQUIPE:
MARINA LINHARES, SILVIA OTTANI, DÉCIO ARAÚJO, TALITA BOLELLI, JACQUELINE MEDEIROS, GABRIELA RIBOLDI, BIANCA BISINOTTO E CARLA CHIURO
ÁREA: 807M² (TERRENO) E 1075M² (ÁREA CONSTRUÍDA)
INÍCIO DO PROJETO: 2013
CONCLUSÃO DO PROJETO: 2015
PAISAGISMO: RODRIGO OLIVEIRA
PRINCIPAIS FORNECEDORES: PALIMANAN, LUMINI, ETEL INTERIORES, DPOT, PHENICIA, DECAMERON, NOVAES FERREIRA MARCENARIA, SNALDI E DIMARMORE